Carteira de motorista brasileira é aceita no Reino Unido

19 11 2009

Dirigir do lado oposto do carro parece uma tarefa complicada. Como sabemos, no Reino Unido, é dessa maneira que os ingleses saem por ai. Mas mesmo com toda essa diferença entre o modo e lado de conduzir os veículos, entre a Inglaterra e o Brasil, a Carteira de Habilitação Brasileira pode sim ser usada no Reino Unido.

A nossa CNH pode ser utilizada dentro da Inglaterra num  período de um ano, a partir da data de carimbo do passaporte. Com fim do prazo estabelecido pela corte Britânica, aqueles que quiserem continuar dirigindo ao redor das ruas da capital londrina, devem requerir a carteira britânica. Para isso é preciso pagar uma taxa e adquirir o documento provisório, que dá o direito de dirigir ao lado de um motorista que tenha carteira inglesa por pelo menos três anos.  E não é necessário fazer auto-escola.

Uma curiosidade, é que os carros dos motoristas que estiverem portando a carteira provisória devem ser identificados, com a letra L, que significa learner, no bom português: aprendiz. Outra curiosidade é que a Lei inglesa não obriga ao motorista estar portando o documento, mas caso seja parado ele tem 7 dias para apresentar a  documentação as autoridades. Portanto, vamos aproveitar e sair motorizados.





Quer economizar com artigos baratos e de boa qualidade?

19 11 2009

Sabe aquelas lojinhas de R$1,99 que temos em cada esquina aqui no Brasil? Na Inglaterra elas também existem e estão por todos os lados. A diferença é que lá, as lojas são de £ 1,00 (Pound), moeda do Reino Unido. Elas são uma ótima oportunidade de economizar na hora das compras. As lojas de 1 Pound vendem diversos artigos como: produtos de limpeza para casa, higiene pessoal, cama, mesa, banho, decoração, e muito mais. Para quem pensa que os produtos são de baixa qualidade ou Made in China, como aqueles encontrados em terras tupiniquins, está muito enganado, as peças são de alta qualidade e fazem a alegria dos clientes. Fique atento e quando passar por uma não deixe de visitá-las.





Hora de jogar golfe

18 11 2009

Todos sabem que assim como nós brasileiros, os ingleses também são apaixonados pelo bom e velho futebol, mas mesmo com toda a paixão por esse esporte, um outro se destaca também. A bola é um pouco menor, porém não menos popular. O golfe é um dos esportes mais populares na Grã-Bretanha e mesmo sendo um pouco salgado nos bolsos de quem pratica, é possível encontrar um clube de golfe em qualquer lugar da Inglaterra.

A lista de clubes de golfe por todo o país é realmente extensa, somente na capital e área metropolitana é possível encontrar mais de 50. Assim como o número de clubes, os fornecedores de equipamentos para jogadores de golfe também são muitos e nos próprios clubes também é possível encontrar lojas especializadas que vendem de tacos, bolas, taqueiras a roupas e sapatos apropriados.

Além de popular, este esporte é também muito bem organizado no Reino Unido. A Royal and Ancient Golf Club of St. Andrews, entidade organizadora, é um dos mais antigos e prestigiados clubes de golfe do mundo. A sede fica na Escócia em St. Andrews in Fife, lugar considerado como a casa do golfe. Até 2004 a Royal and Ancient Golf Club fazia parte das organizações do governo britânico, no momento faz parte de uma organização conhecida como R&A.

Hotéis e resorts especializados em golfe estão espalhados por todo o Reino Unido. Os preços são diferenciados de acordo com o luxo envolvido em cada um desses lugares. Geralmente os valores mais accessíveis estão entre 90 a 200 libras, hospedagem com café da manhã incluso mais duas rodadas de golfe, mas obviamente é possível encontrar com preços mais altos nos hotéis mais luxuosos.

Novos e inexperientes jogadores podem visitar os clubes sem o menor problema. Normalmente são recebidos bem e podem iniciar os primeiros passos com jogadores mais experientes, apesar de que em alguns clubes algumas regras ainda são seguidas à risca. O traje específico para golfe é imprescindível para jogar nesses lugares, e nisso incluem-se os sapatos.

 

Endereços úteis:

Royal Wimbledon Golf Course

29 Camp Road, Wimbledon – London – SW19 4UW

Holland Park Golf School

Holland Park, Kensington – London – W8 6LU

Richmond Park

Roehampton Gate Priory Lane, Putney – London – SW15 5JR





Natal e inverno na capital inglesa: o que fazer?

17 11 2009

O frio já chegou à Inglaterra, a neve se aproxima e junto com ela chegam também às datas comemorativas do fim do ano. As decorações de natal já estão por todos os lados da capital inglesa e programações diversas de inverno para todos que estão na cidade. Londres está cheia de diferentes opções para as compras natalinas e muita diversão no gelo!

Para sair das grandes e famosas avenidas do comércio londrino, a cidade apresenta nessa temporada diversas opções de feiras e mercados de rua, e o melhor gratuitos! O Cologne Christmas Market é uma das opções. O mercado de rua tradicionalmente alemão, localizado no Queen’s Walk entre o Southbank Centre e a London Eye, além de oferecer artigos natalinos, também oferece artigos alemães como cervejas tradicionais e um carrossel para crianças no centro do mercado, se tornando uma boa opção familiar.

O parque mais famoso da cidade também chega ao inverno com grandes atrações. A Winter Wonderland do Hyde Park além da decoração de natal com luzes, uma enorme roda gigante localizada no Hyde Park’s Corner, também oferece uma pista de patinação no gelo. Cada uma das atrações da Winter Wonderland são pagas separadamente numa média de 10 libras cada uma, lembrando que os preços são diferenciados para crianças e adultos.

 

Localizado em Covent Garden, a Covernt Garden Piazza é a opção gastronômica desse inverno em Londres. O mercado oferece opções como queijos tipo gorgonzola Stilton da Neal’s Yard Dairy, ostras frescas da McManus Brothers, chocolates artesanais da Jenny Chocolate’s entre outros diversos tipos de comida, temperos, molhos, e tudo o que vai bem na cozinha.

Para completar o clima natalino, as luzes estão acesas por toda a cidade em diferentes temas! O West End, onde estão localizadas as famosas Oxford Street e a Regent’s Street, já está iluminado desde o dia três de novembro e a temática segue uma história da Disney “A Christmas Carol”. Na Carnaby Street a decoração vai seguir o tema dos anos 60 e dos hippies em comemoração aos 50 anos da Carnaby.





Rio de Janeiro se torna a primeira cidade da América do Sul a sediar Jogos Olímpicos

11 11 2009

Sexta-feira, 2 de outubro de 2009. O Brasil e o mundo pararam para vê o Rio de Janeiro se tornar a primeira cidade da América do Sul a sediar os jogos Olímpicos. A Comitiva Brasileira eliminou cada um dos seus concorrentes; Chicago, Tóquio e Madri, vencendo a disputa sobre Madri com 34 votos de diferença. O anúncio foi feito pelo presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Jacques Rogge, em Copenhague, na Dinamarca.

O Brasil, já tentou por vezes organizar as Olimpíadas, em 1992, com a cidade de Brasília para os jogos de 2000; e com o Rio de Janeiro em duas tentativas em 2004 e 2012, sem obter resultado. O projeto para a organização dos jogos de 2016 está estimado em R$ 25,9 bilhões, divididas entre os governos federal, estadual, municipal e iniciativa privada.

Para a organização dos jogos o Brasil terá que resolver alguns problemas como segurança, é claro, mas tem como base,  os jogos Pan-Americanos, para não cometer os mesmo erros deste, além de melhoria no transporte público e aumento da rede hoteleira que não atendem a demanda do Comitê Olímpico Internacional.

A Comitiva Brasileira, em Copenhague, estava formada pelo presidente Luís Inácio Lula da Silva; o presidente do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), Carlos Arthur Nuzman; ex-presidente da FIFA João Havelange; Pelé; o governador e o prefeito do Rio de Janeiro, Sergio Cabral e Eduardo Paes; ministro dos esportes, Orlando Silva, entres outros. Na Dinamarca a festa foi realizada no hotel SKT Petri, quartel-general da delegação brasileira na cidade.

 A festa no Brasil

Enquanto o Comitê Brasileiro trabalhava para garantir a vitória; No Rio de janeiro o clima era de festa. Foi montado um palco na praia de Copacabana com dois telões espalhados pela praia onde os cariocas puderam aguardar o resultado. Com a vitória garantida à multidão pode comemorar ao som de Lulu Santos, Grupo Revelação e a bateria da escola de samba campeã do carnaval deste ano, Salgueiro. Em Salvador, o clima de festa ficou garantido com a apresentação da Banda Olodum, durante a tarde no Pelourinho, que reuniram turistas e baianos que passavam pelo local.





Dia da Lembrança

11 11 2009
rainha

Rainha Elizabeth no "Poppy Day" (crédito: World Culture Pictorial)

No dia 11 de Novembro, a Inglaterra comemora o “Remembrance Day” ou “Poppy Day” ou Dia da Lembrança para os brasileiros. Que mobiliza ingleses por todo o país, a usar a flor da papoula ou “poppy”, em respeito aos ex-combatentes de guerra que foram lutar pela sua pátria e interesses. Esse dia foi escolhido, por marcar o termino da I Guerra Mundial em 1918.  

Após toda a destruição pós-guerra, a “poppy” foi à primeira planta a renascer nos campos de batalha. Ela virou símbolo da reconstrução e renascimento, de dias melhores para os britânicos. Quem usa a flor de plástico não apenas demonstra respeito, mas também, contribui financeiramente com entidades de caridade que dão suporte aos ex-soldados.

É quase impossível encontrar alguém nas ruas que não esteja utilizando da “poppy”.  Do mais alto escalão do governo Britânico, a Rainha Elizabeth II, celebridades, artistas, todos fazem o uso da flor. Em todos os estabelecimentos comerciais pode-se adquirir o produto e o consumidor pode pagar o quanto desejar. A flor da papoula é literalmente símbolo de vida para ingleses.





Em Londres Lula assina acordo de cooperação para organização Olímpica

9 11 2009

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva assinou esta semana, um acordo de cooperação sobre a organização dos Jogos Olímpicos, com o ministro do Reino Unido, Gordon Brown. Londres será sede dos Jogos em 2012 e o Rio de Janeiro em 2016. Lula estava acompanhado pela ministra da Casa Civil Dilma Rousseff e pelo ministro da Fazenda Guido Mantega. Na capital Britânica Lula ainda participa de seminário sobre investimento no Brasil.